segunda-feira, 14 de junho de 2010

Diferenças entre Cão Lobo de Saarloos e Cão Lobo Tchecoslovaco.

Normalmente recebo e-mails me perguntando quais as principais diferenças entre o Cão Lobo de Saarloos e o Cão Lobo Tchecoslovaco, visto que pelas fotos é bem difícil diferenciá-los e por vezes é possível encontrar foto de Cães Lobos Tchecoslovaco como se fossem Saarloos e vice-versa.Para não ficar muito longo começarei com a diferença mais marcante, caráter e comportamento, na próxima postagem falarei sobre as diferenças físicas.

Cão Lobo Tchecoslovaco

Cão Lobo de Saarloos
Um pouco de história...

Cão Lobo de Saarloos:
A raça foi criada por Lendert Saaloos, vinda do cruzamento entre um Pastor Alemão Gérard von Fransenum com a loba siberiana Fleur vinda do Zoológico de Blijdorp, a primeira ninhada morreu pois Lendert Saarloos se recusou a fazer as vacinas.
Em 1937 Lendert Saarloos fez uma segunda ninhada, qual nasceram duas fêmeas cinzas, as quais foram chamadas de Pittha e Fleurine, e um macho que veio a falecer.
Uma terceira ninhada foi feita em 1938 a qual deu origem a um macho chamado Barre, sendo então estes cães a base de toda a raça, eles foram cruzados entre si e com outros Pastores Alemães.
A intenção inicial de Lendert Saarloos era criar um animal de trabalho, inicialmente os cães tinham a aparência de um grande pastor Alemão mais esguio, como cão policial os resultados foram poucos mas não satisfatórios devido ao seu temperamento doce, e sua alta desconfiança, como cães de resgate estes não se sobressaíram, mas como cães de faro sim, inicialmente os cães bem sociabilizados se mostraram excelentes cães guias o que levou Lendert Saarloos a abrir uma escola de cães guias usando a raça.
Devido ao pequeno patrimônio genético da raça, Lendert Saarloos teve de abrir as linhas de sangue, até hoje não se sabe ao certo quantos lobos Lendert Saarloos usou para formar a raça, e nem quais foram usados, existem hipóteses de que Lendert Saarloos tenha usado um lobo negro canadense, assim como Husky Siberiano, atualmente fica clara a inserção de lobo canadense devido a coloração e os espectos morfológicos da raça, Lendert Saarloos passou então a preservar as características morfológicas do lobo na seleção da raça, que naquele momento era conhecida como “Cão lobo Europeu”.
Em 1963, acreditando que a raça não sobreviveria Lendert Saarloos deixou para que os cinófilos interessados na raça a criassem e evitasse sua extinção.
Em 1975 a raça ganhou reconhecimento pelo Kennel Clube Holandes, sendo então chamada de Cão lobo de Saarloos (Saarloos Wolfshound), o padrão foi feito com base no cão Zaska van der kilstroom.Em 1981 a raça foi reconhecida pela FCI com o número 311, classificada no grupo 1.

Cão Lobo de Saarloos
Cão Lobo Tchecoslovaco
Em 1955, teve inicio na República Tchecoslovaca uma experiência que visava comprovar a possibilidade do acasalamento entre um Pastor Alemão e um Lobo dos Cárpatos. A experiência demonstrou que era possível realizar a cruza entre um cachorro com uma loba e vice versa, a grande maioria dos produtos destes acasalamentos continha os requerimentos genéticos para a continuação do experimento. Em 1965 no final da experiência foi elaborado um plano para a criação de uma nova raça, que deveria combinar as qualidades úteis do lobo com as qualidades do cão. No ano de 1982, o Cão lobo Tchecoslovaco, foi reconhecido como raça nacional pelo comitê geral da associação de criadores da República Tchecoslovaca
As diferenças anatômicas e fisiológicas entre os híbridos e os pais foram detalhadamente examinadas; sua capacidade de treinamento, atividade e tenacidade foram testadas. Os híbridos escolhidos foram acasalados novamente com um Pastor Alemão não consangüíneo, os filhotes da segunda geração podiam ser treinados se fossem separados e crescessem individualmente. Os híbridos da 3ª e 4ª geração foram muito usados em serviço pelo exército. A FCI reconheceu o padrão da raça no dia 13 de Junho de 1989 com o número 332. O padrão foi representado pela Tchecoslováquia, que não só deu nome à raça mas também ficou como sendo o país de origem.
O Cão Lobo Tchecoslovaco é uma raça de trabalho, classificado no grupo 1, pela FCI.

Cão Lobo Tchecoslovaco

A história mostra um começo relativamente parecido, duas raças vindas do cruzamento entre lobos e cães com o intuito de se ter um cão de trabalho com as qualidades de ambos os animais, lobos e cães, porém a seleção posterior acabou fazendo com que ambas tomassem um rumo completamente diferente, o que acabou criando uma diferença comportamental enorme, sendo esta uma das principais diferenças entre as duas raças.
O Cão Lobo Tchecoslovaco se manteve como cão de trabalho, e até hoje as provas de trabalho são necessárias para que o titulo de campeão internacional seja homologado, O Cão Lobo de Saarloos acabou selecionado especificamente para ser um animal de companhia com o temperamento mais próximo possível do lobo, o que o faz manter o instinto de auto-preservação, o incapacitando de ser utilizado como cão de trabalho.

Comportamento/ Caráter do Cão Lobo de Saarloos:
Um cão vivo, transbordando energia, de caráter independente e orgulhoso. Ele obedece apenas a sua própria e livre vontade, não sendo submisso. É apegado ao seu dono e aos mais altos graus dignos de sua confiança, com os estranhos é reservado e desconfiado. Sua reserva e, em situações desconhecidas, o seu instinto de fuga semelhantes aos do lobo são típicos do Cão Lobo de Saarloos e deverão ser mantidos como particularidades da raça.
Ao se aproximar de um Cão Lobo de Saarloos o estranho deverá estar avisado em relação ao comportamento deste cão, sobre sua reserva e seu instinto de fuga, uma aproximação forçada e indesejada acarretará na reação de fuga, uma tentativa para impedir esta ação, por exemplo, ao diminuir sua liberdade de movimentos com uma guia, poderá fazer o cão agir como se tivesse medo.

Comportamento/Caráter do Cão Lobo Tchecoslovaco:
Vivo, ativo, resistente, dócil com reações rápidas. Destemido e corajoso. Desconfiado. Demonstra uma excepcional fidelidade para com o seu dono. Resistente às intempéries. Cão de utilidade versátil.

Características selecionadas e apreciadas o Cão Lobo de Saarloos como o instinto de fuga ou mesmo uma demonstração de medo são simplesmente desclassificatórias para qualquer Cão Lobo Tchecoslovaco, que deve ser corajoso e destemido, entre tantas características semelhantes, como o apego e a fidelidade ao dono, assim como a desconfiança com estranhos, temos no final cães que tem um comportamento completamente oposto.

O Cão Lobo Tchecoslovaco é mais adestrável, tendo diversos exemplares aprovados em provas de trabalho como Schutzhund, com temperamento mais forte, apresenta também uma verdadeira paixão por pessoas, mesmo as estranhas, o que o torna desaconselhável para quem deseja apenas um cão de guarda, porém, um animal bem socializado e com uma boa conexão com sua matilha humana irá proteger a matilha assim como cuidará de seu território, podendo, nesse caso, ser um bom cão de guarda, não costumam latir a não ser que tenha algo acontecendo de fato.

Cão Lobo Tchecoslovaco

O Cão Lobo de Saarloos é teimoso, irá respeitar o líder de sua matilha assim como poderá aprender comandos básicos, mas não espere obediência ou eficiência nesses comandos, devido a sua cautela natural, a seleção para a remoção de qualquer resquício de proteção, assim como o seu instinto de fuga, o Cão Lobo de Saarloos jamais será um cão de guarda.

Cão Lobo de Saarloos

Ambos necessitam de proprietários experientes visto que levam a hierarquia de forma mais séria que as raças mais populares, não se adaptam a vida em canil precisando de um proprietário presente, assim como precisa ser fortemente socializados para que não apresentem problemas comportamentais como o medo excessivo, a socialização devera começar cedo, logo com o criador quando os filhotes são recém nascidos e deve ser continuada pelo proprietário até que o cão atinja a maturidade.
As duas raças são extremamente energéticas, e assim como o lobo, possuem uma resistência física absurda, essa energia e resistência podem causar um grande estrago no lar caso o cão fique entediado e o dono se descuide.
Nas mãos de um dono consciente, ambas as raças são excelentes com crianças assim como um bom cão de família.

Cão Lobo Tchecoslovaco

11 comentários:

  1. Rolando de rir aqui do último parágrafo onde diz: "possuem uma resistência física absurda". Porq p/ entender oq isso significa só convivendo com as 2 raças...

    Paula, no último numero da Wolfdog magazine saiu uma matéria sobre Saarloos. Quer q eu faça uma cópia e te envie?

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Me lembrou agora a parte "destruição do lar", quando uma amiga minha se virou para conversar deixando os cães no carro, quando deu uma olhadinha viu que um dos cães estava com o queixo apoiado no volante, 5 minutos a mais de conversa e quando ela volta... cade um pedaço do volante? >D
    Opa, claro que quero =D

    (tenho tanta conta no google que as vezes me perco)

    ResponderExcluir
  3. muy buen post... pues no sera la primera vez ni la ultima que pregunten las diferencias... creo que lo copiare en el mio para difundirlo... cuando termine los examenes claro :P

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post guria, uma hora dessas tenho que mandar aquele seminário que fiz sobre os híbridos e cães lobos.
    Fiquei abismada com essa do volante ahuahauhaha
    ;D

    ResponderExcluir
  5. Ya estoy haciendo la traduccion para la version española tambien, creo que hasta mañana estara listo =D

    ResponderExcluir
  6. Ok, amanhã estou voltando p/ a Fazenda onde tenho a coleção de revistas da Wolfdog. Me manda um email com o endereço q devo mandar a cópia da matéria? Ainda estou s/ net na fazenda, mas assim q voltar p/ Sp ( dentro de uma semana) te mando via correio.

    Bjs meus e Lambeijos das peludas!
    =ˆ.ˆ=

    ResponderExcluir
  7. Ótimo post.
    Eu juro que tenho medo do quanto energético esses cães devem ser. Uma pergunta: existe paz após um CLT? rs

    ResponderExcluir
  8. Eu tenho cães des que nasci, sempre amei cães. posteriormente criei um fascínio por lobos, comecei a pesquisar muito, ler sobre, entender sobre os clãs, e as matilhas, a hierarquia, e etc...
    Comecei a colecionar fotos de lobos. E de certa forma comecei a admirar muito os lobos, queria muito ter um, sabendo que não é viavel, comecei a procurar cães semelhantes, como pastores alemães, belgas, huskys, Malamute, entre outros...
    Eu já sendo um amante de cães de pastoreio, tenho 3 em casa.

    Fiquei realmente apaixonado, queria tirar algumas dúvidas...

    1) é um cão capaz de se comportar num transporte de carro? eu tenho uma fábrica com bastante espaço, e achei que para fim deste não se entendiar, talvez pudesse traze-lo comigo ao trabalho. Assim ele sempre vai estar comigo e com bastante espaço.

    2) Quanto custa?

    3) Eu reparei que alguns tem aparência mais de lobos que outros... eu obviamente gostaria o cão com o máximo de caracteristicas lubos, é possível fazer esse tipo de seleção ou distinção ainda filhotes?

    ResponderExcluir
  9. Ok, eu passei muito tempo lendo todo o blog.
    E descobri que algumas das informações que solicitei já estavam no blog, agradeço mesmo assim.

    Mas ainda estou em dúvida quanto ao comportamento, tendo em vista que este cão está além de uma paixão pra mim agora, virou quase que uma idéia fixa. Estou realmente apaixonado. Disposto a mudar o que for preciso na minha rotina para ter um.

    Mas quero ter expectativas realistas sobre o cão, para que eu possa me preparar para telo antes de fazer uma reserva.

    Por exemplo a metragem necessária para ter esse cão. Se essa maravilhosa raça pode andar de carro, se é capaz de passear sem coleira, se é um cão que prefere estar mais próximo do habitat natural, ou se adapta bem a casa. (minha casa, tem uma parte do terreno onde é uma grande área de mato, que pode ser tratado e preparado para o cão, caso seja bom pra ele, caso contrário, a casa têm 350m2, com uns 150m2 de área externa livre para o cão... queria saber se este espaço é adequado para as necessidades dele.

    Se o cão pode visitar um apartamento de alguém se for necessário.
    Eu pretendo passar o máximo de tempo com o cão, se isso for viável, no sentido do cão se adaptar a relações sociais, e locais onde ele não pode fazer bagunça...

    Eu tenho experiência com cães, tenho 30 anos, e convivo com cães des que nasci. E apos os 15 anos, fui o maior educador dos cães que tive e tenho.

    Se puder falar um pouco sobre estas questões, ficaria muito grato.

    Rafael Braga
    rafael@rnw.net.br

    ResponderExcluir
  10. meu nome e CARLOS e gostria muito de ter um amigocomo esse cão como faço para ter um vc pode me ajudar aonde eu encontro aqui no brasil e se não tiver como faço pode me orientar por favor, obrigado....

    ResponderExcluir